Entrevistas:

Entrevista com Marco Maciel


O webmaster do Portal Chaves e idealizador da coluna ChaPapo conversa com o nosso colunista chaves_007!

Conte-nos um pouco sobre como surgiu a idéia do “Chapapo”.

Certa vez eu vi na antiga CHBR uma coluna do Luiz Jr, um antigo usuário dos fóruns CH, que prometeu entrevistar periodicamente um amigo ou colega de classe para lhe questionar sobre seu gosto por Chaves e Chapolin. O Luiz postou poucas edições da coluna, mas foi o suficiente para eu ter a idéia da seção, em trazer as opiniões dos chavesmaníacos dos fóruns e sites CH a fim de traçar um perfil dos fãs das séries. O nome "ChaPapo" já tinha em mente há algum tempo. A primeira entrevista foi publicada em agosto de 2002, com o Edmilson SBT.

Nota-se que a maioria das perguntas são iguais, para qualquer entrevistado. Qual o porquê dessa padronização?

Pela intenção de registrar as posições dos chavesmaníacos com as mesmas questões clássicas, do tipo qual seu episódio favorito, qual o primeiro site que você conheceu, a fim do visitante do site não habituado a freqüentar os fóruns ficar mais inteirado da opinião de um entrevistado sobre as séries, com a exposição do ChaPapo mais recente. Apesar de que já estou com planos de rever este conceito, inclusive alguns amigos me pediram para realizar modificações, pelo roteiro de perguntas ser basicamente o mesmo há quase nove anos, e já estamos providenciando um ChaPapo mais dinâmico.

Qual foi a entrevista mais complicada de ser feita?

Basicamente não tive nenhum contratempo, todos procuraram colaborar com esmero. mas lamento até hoje não ter conseguido entrevistar duas pessoas: Cleotais (webmaster do primeiro site CH: o Aí vem Eles) e Le0brAsil, que chegou a pedir para ser entrevistado após ser insultado pelo Nando Ramone (a segunda entrevista da história), mas ele mudou repentinamente de ideia e sempre quando convidado, rechaçou os convites. Cleotais também recusou sempre, de forma gentil.

Fale como foi entrevistar este que, agora, o entrevista.

Foi desafiador, até porque, a pedido do relator, precisei abordar questões delicadas como o homossexualidade, e tive que procurar ser bem coerente e cuidadoso nessas questões. Ainda mais com a onda anti-homofóbica que prolifera em nossa sociedade atualmente, desde aquelas barbaridades proferidas pelo deputado Jair Bolsonaro.

E você recebeu criticas sobre tal entrevista?

Pouca coisa, você foi bastante sensato nas respostas. É aquilo, cada um tem que assumir a sua vontade. Não tenho absolutamente nada contra os gays, e eles têm que assumir a opção que lhe proporcione mais felicidade, independente do que pense os outros.

Qual episódio de cada série você mais gosta e menos gosta? Porque?

Do "Chaves" é "O Festival da Boa Vizinhança", pelo humor extraordinário, das situações inusitadas ocorridas no palanque em frente ao 72, principalmente no segundo episódio com pérolas como "O Cão Arrependido", "As Aventuras de Jeca Valente" e "Mamãe Querida e Adorada". O que menos aprecio é "Matando Aula no Domingo" mesmo, por ter dublagem ruim, ser arrastado e ter poucos momentos inspirados. Do "Chapolin" é "Vamos à Disneylândia com o Polegar Vermelho", recentemente identificado como "O Bandido", pelas situações impagáveis e tiradas antológicas, sobretudo pelas atuações imortais de Chespirito e Ramón Valdes no episódio. O que menos gosto é "O Gigante", por ter poucas cenas de humor e suspense demais. A cena de Chapolin esmagado é muito forte, mesmo que seja num sonho do Polegar.

Para encerrar, deixe uma mensagem aos leitores do site.

Continuem visitando o Canal 8, um site que cresce cada vez mais, e torçam para a manutenção da grande fase do meio CH, com Cartoon Network, TLN, visitas de atores ao Brasil, entre outros acontecimentos louváveis. Quem curte Chaves e Chapolin sempre será jovem ainda, e a nossa vizinhança não merece apenas uma boa noite, e sim bom dia, boa tarde e tudo que for do melhor! Agradeço a oportunidade!



Voltar ao Menu Principal